Ao contrário do que aponta postagem no Facebook, Covid-19 é provocada por vírus e não bactéria

 Ao contrário do que aponta postagem no Facebook, Covid-19 é provocada por vírus e não bactéria

Circula no Facebook uma postagem que afirma que Covid-19 não é vírus, mas uma bactéria. A publicação dissemina desinformação, ao contar com uma série de afirmações inverídicas. O Nujoc Checagem checou o conteúdo do post e analisa, abaixo, ponto a ponto o que foi dito na publicação.

Postagem enviada pelo aplicativo “Eu Fiscalizo” – Foto: Reprodução

“Convid-19 (sic) Não é vírus, é uma bactéria”

A nomenclatura Covid-19 é usada para designar a doença causada pelo novo coronavírus (SARS-Cov-2) e, portanto, não é vírus nem bactéria. O agente causador, por outro lado, não é uma bactéria, conforme dito há pouco.

“Malditos chineses enganaram o mundp (sic). ITALIA FOI A CURA PARA O CORONAVIRUS Os médicos italianos desobedecem à lei mundial da saúde da OMS, para não realizar autópsias em pessoas que morreram de coronavírus, descobrindo que NÃO é um VÍRUS, mas sim uma BACTÉRIA, que causa a morte”

A Itália não descobriu cura para o coronavírus. Os pesquisadores continuam em busca de remédio ou vacina para a doença. Ademais, não há registro de que a Organização Mundial da Saúde (OMS) tenha proibido a realização de autópsias nos corpos de mortos pela Covid-19. Além do mais, o próprio Ministério da Saúde italiano elucida que a doença é provocada por um vírus em seu site (veja aqui).

“Isso causa a formação de coágulos sanguíneos e causa a morte do paciente. A Itália derrota o chamado Covid-19, que nada mais é do que ‘Coagulação intravascular disseminada’ (trombose)”

Neste trecho o autor entra em contradição. Anteriormente havia dito que era bactéria e agora afirma que Covid é uma sigla e que significaria coagulação intravascular disseminada, o que não é verdade. Além disso, o texto coloca essa condição como sendo a mesma coisa que trombose. Na verdade, ela pode provocar trombose, mas não é a mesma coisa.

Segundo este material do site MSD Manuals explica, “a coagulação intravascular disseminada é um quadro clínico no qual pequenos coágulos sanguíneos se formam por toda a corrente sanguínea e obstruem pequenos vasos sanguíneos. O aumento da coagulação exaure as plaquetas e os fatores de coagulação necessários para controlar hemorragias, causando hemorragia excessiva”.

Já a trombose é “decorrente da formação de coágulos em lugares em que não houve sangramento” (via site Drauzio Varella).

“E a maneira de combatê-lo, ou seja, sua cura, é com os ‘antibióticos, anti-inflamatórios e anticoagulantes’. ASPIRINA, indicando que esta doença foi mal tratada”

De fato, anticoagulantes como a heparina têm sido utilizados no tratamento da Covid-19, mas não são responsáveis pela cura da doença. Já antibióticos não são usados, pois não se trata de uma doença causada por bactéria. O trecho seguinte é confuso e não é possível entender bem o que quer dizer com “ASPIRINA, indicando que esta doença foi mal tratada”. Ainda assim, vale lembrar que o medicamento é uma analgésico, antitérmico e anti-inflamatório. Não existe nenhuma evidência de que cura a Covid-19.

“Esta notícia sensacional para o mundo, foi produzida por médicos italianos, realizando autópsias em cadáveres produzidos pelo Covid-19. Algo mais, de acordo com os patologistas italianos. ‘Os ventiladores e a unidade de terapia intensiva nunca foram necessários.’ Portanto, na Itália, começou a mudança de protocolos”

Não existe registro de nada que comprove o que foi dito acima. Os ventiladores mecânicos e as UTIs são essenciais para salvar vidas de pacientes com quadros graves da doença.

O material foi enviado pelo aplicativo Eu Fiscalizo da Fiocruz. O Nujoc Checagem é um site parceiro do aplicativo, atuando na verificação de denúncias enviadas para a plataforma. O aplicativo está disponível para uso em celulares com sistemas Android e iOS.

Equipe NUJOC

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *