Jornalista faz afirmações inverídicas sobre a pandemia

 Jornalista faz afirmações inverídicas sobre a pandemia

Entre elas, a de que o vírus tem origem chinesa e as mortes estariam infladas por interesse político

Por meio do aplicativo Eu Fiscalizo, da Fiocruz, o Nujoc Checagem recebeu denúncia de um vídeo que está circulando pelas redes sociais com afirmações falsas sobre a pandemia. Trata-se de comentário feito pelo jornalista Claudio Lessa em canal do Youtube. O jornalista, que é funcionário concursado da Câmara dos Deputados em Brasília, faz diversas afirmações que não têm sustentação nos fatos.

Do começo ao fim do vídeo, o jornalista chama o novo coronavírus de vírus chinês.

Seja qual for a origem do vírus, que ainda é uma incógnita, é certo que o vírus não tem nacionalidade. A designação adotada pelo jornalista ecoa as teorias conspiratórias que colocam a China como o inimigo do Ocidente. Serve apenas para alimentar a xenofobia e o preconceito contra o povo chinês.

Ofensas – Na sequência o vídeo distribui ofensas a ex-presidentes da República, como Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, chamando-os respectivamente de “poste, ensacador de vento” e “cachaceiro, vigarista e estuprador de cabra”. O Supremo Tribunal Federal também entra na lista: seus integrantes são chamados de “abjetos elementos do STF”.

O tom emocional e agressivo contribui apenas para o descrédito da informação, pois fontes sérias têm de respeitar os princípios básicos do jornalismo, entre eles a civilidade, sobretudo no trato com os que pensam de forma diferente. O mesmo tom é adotado para designar governadores que têm se colocado como críticos do governo Bolsonaro, como João Doria, de São Paulo, e Wilson Witzel, do Rio de Janeiro. Eles são acusados de superfaturar respiradores.

Dados imprecisos: opinião não é fato. Imagem: Reprodução Youtube

Na parte final de seu vídeo, o jornalista traz dados que segundo ele provariam a “picaretagem” do isolamento social e do lockdown. Trata-se de material que inclui números da mortalidade por outras causas no mesmo período e números de outros países comparados com o Brasil.

As informações são falsas. Elas já foram checadas por diversos outros veículos de mídia, como você pode conferir aqui e aqui. Nós, do Nujoc Checagem, também verificamos algumas delas, aqui e aqui. Os dados apresentados no vídeo pelo jornalista decorrem da leitura orientada pelo viés ideológico, que marca o chamado jornalismo opinativo. Se bem embasada, a opinião é uma ferramenta importante para o esclarecimento social. O risco é tentar fazer passar opinião como se fosse fato.

O fato é que Estados Unidos e Brasil lideram atualmente o número de casos e de mortes pela Covid-19, conforme os dados mais recentes sobre a pandemia. Agressividade, atitudes negacionistas e desinformação só tendem a agravar mais esse quadro.

Equipe NUJOC

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *