OMS foi contra aplicação de terceira dose da vacina contra covid-19?

 OMS foi contra aplicação de terceira dose da vacina contra covid-19?

Uma página no Instagram intitulada @o_desesquerdizador compartilhou uma matéria publicada no dia 25 de agosto pela Folha de S. Paulo, que afirma que a Organização Mundial da Saúde (OMS) havia criticado a decisão de alguns países de aplicar uma terceira dose da vacina contra a covid-19.

De fato, autoridades da OMS naquela ocasião se colocaram contra a dose de reforço. Para a OMS, o mais importante seria vacinar logo toda a população com uma dose (ou dose única), para depois avaliar a aplicação de uma terceira dose.

No entanto, esse foi apenas um alerta da OMS, uma vez que os estudos sobre a eficácia da dose de reforço estão sendo realizados.

Ainda no mês de julho, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a realização de estudo científico para avaliar a eficácia de uma terceira dose da AstraZeneca. Já no dia 28 de setembro a Anvisa recebeu da farmacêutica Pfizer um pedido de autorização para aplicação de uma terceira dose da vacina em voluntários. A solicitação está sendo avaliada pela agência.

Em relação à Coronavac, no dia 05 de outubro o Instituto Butantan, fabricante do imunizante, fez uma publicação com três provas de que a vacina é eficiente na terceira dose, inclusive contra a variante Delta.

OMS recomenda terceira dose da Sinovac

Após se manifestar com cautela em relação a dose de reforço, nesta segunda-feira (11) a OMS recomendou a aplicação da terceira dose da vacina da Sinovac em pessoas com idade acima de 60 anos.

Portanto, apesar de o posicionamento inicial ter sido contrário à terceira dose, estudos seguem sendo realizados com objetivo de não deixar dúvidas para a população sobre esse tema.

*O material aqui verificado pelo Nujoc Checagem foi encaminhado à nossa equipe por meio do aplicativo Eu Fiscalizo, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que está disponível para Android e IOS.

Equipe NUJOC