Servidora finge aplicar vacina contra COVID-19?

 Servidora finge aplicar vacina contra COVID-19?

A tão esperada vacina contra a COVID-19 foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) no início do ano de 2021, até o momento cerca de 23,8 milhões de brasileiros já receberam ao menos a primeira dose da vacina. No entanto, com o início da campanha de vacinação, surgiram vídeos e relatos de idosos que foram enganados na hora de receber o imunizante contra a COVID-19. Recebemos a denúncia, por meio do aplicativo Eu Fiscalizo da Fiocruz (disponível para Android e IOS).

  Uma publicação divulgada no Instagram do um deputado Federal do Estado do Paraná, Paulo Martins (PSC), afirma que uma servidora pública “finge” aplicar a vacina contra a doença em uma idosa. A publicação é verdadeira e toda a situação foi gravada pela cuidadora da idosa. O acaso aconteceu no município de Maceió e a técnica de enfermagem foi afastada.

Confira o vídeo na integra:

De acordo com a UOL Notícias, após terem acesso ao episódio os familiares da vítima procuraram os responsáveis pela campanha de vacinação e, logo ter sido constatada a fraude, outra profissional de saúde fez a aplicação da vacina corretamente. Além disso, a Prefeitura confirmou o caso, que em nota afirmou que o ocorrido seria apenas um caso isolado.

Confira a nota:

Esse foi um fato que não aconteceu apenas em Maceió. Em 10 de fevereiro, no município de Goiânia (GO), a aposentada Luciana Jordão denunciou que a mãe, Floramy de Oliveira Jordão, 88 anos, não recebeu a vacina contra a COVID-19 na primeira aplicação.  O momento foi filmado pela filha da idosa. (Saiba mais sobre o caso aqui)

Mais uma outra situação de não aplicação da vacina é reportado em Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, segundo o site Observatório Terceiro Setor, a idosa de 95 anos recebeu a injeção, porém na seringa não continha o liquido imunizante.  As imagens feitas pela família mostram a seringa vazia. A Prefeitura confirmou o ocorrido.

Embora, os casos tenham acontecidos de forma isolada em diferentes municípios do Brasil é importante ter atenção redobrada na hora da vacinação. Os órgãos de saúde recomendam prestar bem atenção para saber se o conteúdo foi administrado ou de a seringa contém a vacina.

Vale ressaltar, que é crime simular a aplicação de vacinas com o objetivo de causar a falsa ideia de imunização no vacinado.

Equipe NUJOC