Vídeo com imagens de aglomeração em Genebra é verdadeiro

 Vídeo com imagens de aglomeração em Genebra é verdadeiro

A capital da Suíça está em processo de retomada das atividades após a quarentena

O Nujoc Checagem recebeu denúncia de um vídeo em que aparecem pessoas sem máscara em uma cidade identificada como sendo Genebra, na Suíça. A mensagem do vídeo denuncia as cenas, acusando os habitantes de não cumprirem o que a Organização Mundial da Saúde determina – uso de máscaras e distanciamento social.

A cidade é a sede das OMS, e o vídeo tem viralizado entre os que são contra o isolamento social como medida de prevenção ao novo coronavírus. As imagens do vídeo são verdadeiras.

De fato, a cidade de Genebra vem retomando as atividades depois de oito semanas de isolamento social. Em 1° de junho, data da postagem do vídeo, a cidade estava há três dias sem novos casos de infecção pelo novo coronavírus. O projeto Comprova, que reúne diversos veículos de mídia para a checagem de fake news, verificou a mensagem no dia 11 de junho.

Dia de sol em Genebra: cidade está em fase de retomada das atividades. Imagem: Reprodução/Youtube

Na verificação, foram utilizados diversos recursos técnicos para comprovar a veracidade das mensagens, como a ferramenta InVid, que permite sequenciar imagens de vídeo para pesquisa na rede. A checagem completa do Comprova você pode acessar neste link.

Denúncia – Na postagem que viralizou nas redes, o tom é de denúncia da contradição entre o discurso da OMS e a prática dos cidadãos da cidade-sede da organização. O site Estudos Nacionais, por exemplo, acusou: “A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem sua sede na cidade de Genebra, Suíça. De lá vêm normas e orientações para as medidas de segurança do mundo inteiro, como distanciamento social, uso de máscaras e o lockdown que vem aterrorizando países em desenvolvimento. No entanto, a cidade de Genebra parece não ter aderido a nenhum dos protocolos que recomenda ao mundo”.

Embora seja a sede da OMS, a cidade de Genebra não segue necessariamente as recomendações da organização, pois cada cidade tem autonomia para definir suas políticas de enfrentamento à pandemia. Nesse sentido, a acusação feita pelo vídeo e pelos sites que o divulgaram não se sustenta e pode levar a conclusões equivocadas.

Realidades distintas – O principal equívoco é agir como se não houvesse diferentes riscos de contágio em diferentes partes do mundo. Cada realidade tem seu próprio histórico no enfrentamento da pandemia, sendo o da Suíça e o de Genebra bastante positivos. O controle das infecções foi o que permitiu afrouxar as regras.

Imagens de pessoas aproveitando uma tarde de sol num ponto do planeta em que a epidemia está sob controle não podem ser usadas como argumento para afrouxar as medidas de segurança em países em pleno pico da doença, como é o caso do Brasil.

Informações fora do contexto ou distorcidas são um dos meios utilizados para propagar desinformação, e vêm sendo usadas no campo do embate ideológico que marca a pandemia no país.

A denúncia chegou ao Nujoc por meio de parceria com o aplicativo @eufiscolizo, da Fiocruz. O vídeo completo você pode acessar aqui.

Equipe NUJOC

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *