Vídeo que circula sobre e-mails de Dr. Anthony Fauci sobre criação do vírus em laboratório e sobre o uso de máscara é falso. Entenda.

 Vídeo que circula sobre e-mails de Dr. Anthony Fauci sobre criação do vírus em laboratório e sobre o uso de máscara é falso. Entenda.

Mais uma desinformação no tocante a pandemia do novo coronavírus tem circulado nas redes sociais, colocando em dúvida a credibilidade da ciência. Trata-se, dessa vez, de um vídeo postado no Instagram, onde um homem sem identificação questiona logo na legenda ‘quem é o genocida’ e durante o vídeo, faz perguntas sobre: ‘que mundo é esse?’, ‘e quem vai pagar por isso?’.

Esse vídeo assemelha-se a outros de conteúdo parecido, criado e publicado nas redes sociais pelo mesmo homem. O Nujoc Checagem por meio de parceria com o aplicativo Eu Fiscalizo da Fiocruz (disponível para Android e iOS) teve acesso ao vídeo compartilhado em um perfil onde o administrador atende pelo nome de Couto Silva. Averiguado, o perfil não apresenta uma descrição detalhada de quem seja essa pessoa ou informações sobre o que ele faz.

No vídeo, gravado por volta de uma hora da manhã, mais ou menos, o homem disse estar assistindo a reprise de um programa americano de um âncora muito conhecido na Fox News, e destaca o estouro, na América, dos e-mails do doutor Anthony Fauci. “Surpreendente… estourou aqui na América esses e-mails do doutor Fauci. São mais de 8 mil páginas, realmente um escândalo”, falou.

Ainda segundo ele, são e-mails trocados com Bill Gates, Mark Zuckerberg e outros virologistas, onde doutor Fauci destaca que o vírus foi criado em laboratório e que eles conversavam entre si sobre a máscara, que não servia para nada e eles sabiam disso desde sempre. “Eles sabem que a Jussara vai causar problemas, tá dito aqui. E eu te pergunto: que mundo é esse, cara? Que mundo é esse? E a gente já sabia disso porque a deep web hoje é muito rápida, só que até chegar numa TV aberta a gente tem que recolher informações. Como é que a gente dá informação? Os canais de comunicação, o youtube fala por alto, mas isso tudo já tava revelado a muito tempo”, disse ele.

Ao finalizar o vídeo, ele afirma que não fala sobre isso com o intuito de querer fazer ‘lacração’, ou seja, chamar atenção, mas sim, por querer ver o desfecho de tudo. “Eu quero ver o desfecho disso porque isso é crime contra a humanidade o que esses caras fizeram. Gente, eu vou dizer uma coisa pra vocês: é surpreendente, é uma coisa abominável. Mas o fato bom e relevante é que nada fica oculto por muito tempo, Deus age. Agora a pergunta que fica é a seguinte: e esse prejuízo, hein? Quem é que vai pagar por isso?”, questionou ele.

O Nujoc Checagem, através da Agência Lupa, verificou o vídeo com as afirmações do homem não identificado e concluiu que as informações repassadas por ele são falsas. Os e-mails de doutor Fauci com Gates, Zuckerberg e virologistas, onde o homem insinua que esses teriam envolvimento com a suposta criação do vírus SARS-Cov-2, cuja origem ainda não foi comprovada, são, na verdade, 3.200 páginas de uma conversa de Anthony Fauci com cientistas que acreditavam que o vírus poderia ter sido desenvolvido em laboratório. À época das conversas, os cientistas tentavam descobrir as origens do vírus e Fauci teria discutido algumas possibilidade com os colegas, contudo, até o momento, não há evidências que comprovem que o vírus foi criado em laboratório. Ao contrário, há pesquisas que indicam que o vírus já circulava localmente antes mesmo de ser descoberto.

Os e-mails de Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos foram obtidos, segundo a Agência Lupa, pelo BuzzFeed News via Freedom of Information Act (equivalente a Lei de Acesso a Informação Brasileira). O site publicou todos os e-mails na internet e qualquer pessoa que desejar, pode ter acesso. Todo o conteúdo foi divulgado no site e abrange os meses de janeiro a junho de 2020, ou seja, os primeiros meses de pandemia.

Ainda de acordo com a Agência Lupa, um dos exemplos é um e-mail enviado a Fauci pelo imunologista Kristian G. Andersen, em 31 de janeiro de 2020, onde Andersen comenta sobre uma reportagem que discute o trabalho desenvolvido por cientistas para descobrir a origem da Covid-19. Ele diz a Fauci que havia indícios de que uma pequena parte do genoma do vírus poderia ter sido manipulada em laboratório, mas que seria necessário uma análise mais detalhada para confirmar essa impressão. Como resposta, Fauci diz apenas “obrigado, conversarei com você em breve em uma chamada”. Meses depois da troca de e-mail, Andersen publicou um artigo na revista Nature Medicine, dizendo que as evidências atuais não apontavam para a manipulação genética.

Até o momento, a comunidade científica não tem um posicionamento acerca da criação do vírus da Covid-19, ou seja, se ele é de origem natural ou se foi criado em laboratório. A primeira teoria é a mais aceita entre os cientistas.

Sobre o uso da máscara também destacado no vídeo pelo homem não identificado, que afirma que nos e-mails, Fauci e os demais conversavam entre si sobre o uso da máscara, que não servia para nada e eles já sabiam disso, a Agência Lupa destaca que estudos comprovam que as máscaras são eficazes para conter a propagação do coronavírus, onde a proteção chega a 98% no caso das máscaras PFF2. Cientistas e pesquisadores mantém a recomendação do uso de máscaras como forma de se proteger da Covid-19.

O Instagram, buscando conter a disseminação de informações falsas sobre um assunto tão importante e delicado, ao final do vídeo, exibe uma página afirmando que a informação divulgada no vídeo é falsa. Segundo a rede social, a mesma informação foi analisada em outra publicação por verificadores de fatos que afirmam que essa informação repassada não se baseia em fatos, sendo, por isso, considerada falsa.

Página do Instagram sobre não veracidade do vídeo publicado na rede social sobre e-mails do Dr. Anthony Fauci.
Imagem: Reprodução

Equipe NUJOC