Instagram exclui postagem que defendia tratamento precoce com hidroxicloroquina

 Instagram exclui postagem que defendia tratamento precoce com hidroxicloroquina

O Instagram excluiu uma postagem da página @medicospelavidacovid19, que defendia o tratamento precoce para a doença com hidroxicloroquina. A publicação falava de um estudo que teria confirmado cientificamente a eficácia do medicamento.

A informação, no entanto, é falsa. O estudo em questão foi publicado no International Journal of Infectious Diseases em julho de 2020, e se trata de uma análise de 2.541 pacientes hospitalizados entre 10 de março e 02 de maio de 2020 nos hospitais do Sistema de Saúde Henry Ford.

Essa pesquisa já havia sido tema de uma verificação feita pelo Nujoc Checagem. Na ocasião, trouxemos a explicação da bioquímica e neurocientista Mellanie Fontes Dutra, da Rede Análise Covid-19, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). A pesquisadora explicou em um podcast da rede que o referido estudo possui natureza apenas observacional, e apresenta muita fragilidade em termos de evidência.

Além disso, considerando que esse estudo foi publicado há mais de um a hidroxicloroquina e outros medicamentos utilizados no tratamento precoce já foram totalmente descartados pelos órgãos competentes de saúde e especialistas renomados. No Brasil, o tratamento precoce tem sido alvo da CPI da Covid, Comissão Parlamentar de Inquérito instaurada no Senado Federal.

*O material aqui verificado pelo Nujoc Checagem foi encaminhado à nossa equipe por meio do aplicativo Eu Fiscalizo, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que está disponível para Android e IOS.

Equipe NUJOC