Álcool em gel 70% não produz sintomas da Covid-19

 Álcool em gel 70% não produz sintomas da Covid-19

A desinformação circula em vídeo anônimo que traz outras inverdades

O aplicativo Eu Fiscalizo, da Fiocruz, enviou para a equipe do Nujoc Checagem um vídeo que faz afirmações falsas sobre o álcool 70%. Usado como uma das principais formas de combate ao novo coronavírus, o álcool em gel 70% é recomendado para a correta higienização das mãos. Seu uso é recomendado sempre que não for possível lavá-las com água e sabão.

O vídeo faz ilações sobre as mortes pela Covid-19 e o uso do álcool 70%, atribuindo as mortes da doença ao uso do produto. “Vírus ou fórmula – coronavírus – sintomas iguais no uso do álcool 70%”, diz a voz do narrador anônimo no início do vídeo. E segue:

Os sintomas são exatamente iguais: garganta seca, tosse, falta de ar, vertigens, intoxicação, insuficiência respiratória; diminuição da oxigenação do sangue.

Isso levaria o sistema imunológico à falência, podendo causar até a morte.

Outros países vem [sic] utilizando o álcool 70% e o que vemos são mortes e ou acometidos com os mesmos sintomas

A informação de que o álcool 70% em gel produz os mesmos sintomas da Covid-19 é falsa. Ao contrário do que afirma o vídeo, as causas da Covid-19 são desencadeadas pelo novo coronavírus, e não pelo uso do álcool 70%. Não há qualquer evidência de relação entre o uso do álcool em gel e os sintomas da Covid-19.

Nesta matéria aqui, de 27 de abril, os colegas da Secretaria de Estado da Saúde do governo de Alagoas também checaram a informação, e a classificaram como fake. A equipe de checagem Fato ou Fake, do G1, também fez a verificação da matéria, e a descartou como fake em 24 de abril. Confira a checagem aqui.

Tela inicial do vídeo: mensagem conspiracionista. Imagem: Reprodução

Ambas as equipes mostram que o único risco do álcool 70% líquido são as queimaduras, pois algumas pessoas o usam em churrasqueiras – o que fez com que a venda fosse proibida em supermercado. Já no caso do álcool em gel, o risco maior é o ressecamento da pele.

Conspiracionismo – O vídeo traz outras informações falsas ou fantasiosas, com forte teor conspiracionista. É o caso por exemplo da afirmação de que a “mídia” e o “sistema” estariam por trás da sugestão do álcool como medida de higienização. As recomendações partem das entidades médicas e científicas, como a Organização Mundial da Saúde e, no Brasil, o Ministério da Saúde.

Na parte final da narrativa, o vídeo também associa a pandemia à implantação de uma nova ordem mundial, a desígnios demoníacos e a uma suposta conspiração comunista:

Outros vírus chegarão para causar o caos e implantar a nova ordem mundial já em curso

Também crises financeiras nunca vistas na história, pois esta é a forma mais eficaz de fazerem seus intentos

A população é a última fronteira de resistência ao sistema corrupto, falido e demoníaco

De um planeta dominado pelas trevas da alma, do intelecto e da razão

Enquanto estamos em isolamento, nosso país está sendo sucateado pelo sistema comunista

Governos passados fizeram acordos com esses sistemas, e agora, eles vem cobra-los! [sic]

A crença em uma ordem subjacente de interesses ocultos, ligados ao comunismo ou ao satanismo, não tem qualquer relação com a realidade concreta. O vídeo não prova nenhuma das afirmações que faz, apenas espalha a desconfiança em relação às instituições, como o governo, a ciência e o sistema político.

Momentos semelhantes de crise na história da humanidade também foram ricos em teorias conspiratórias de caráter apocalíptico, como mostram os historiadores e os psicólogos. Nenhuma dessas teorias, contudo, se sustentou.

O comunismo enquanto sistema econômico e político está em franco colapso no mundo todo. A Covid-19 segue matando de forma indiscriminada capitalistas e comunistas, ateus e crentes.

Nesta matéria aqui e nesta outra aqui o Nujoc checou mais teorias conspiratórias ligadas ao novo coronavírus.

Equipe NUJOC

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *