Médico pediatra defende automedicação com hidroxicloroquina, ivermectina e azitromocina

 Médico pediatra defende automedicação com hidroxicloroquina, ivermectina e azitromocina

Nenhum destes medicamentos têm comprovação científica de cura para a Covid – 19

No contexto da pandemia, é comum aparecerem boatos sobre tratamentos imediatos e rápidos para a Covid-19, e ganham ainda mais crédito quando são defendidos por um especialista.

É o caso deste vídeo, recebido pelo aplicativo Eu Fiscalizo, em que o médico pediatra Anthony Wong prevê uma segunda onda da Covid-19 para o primeiro semestre de 2021, caso uma vacina ainda não esteja pronta.

O médico defende o uso dos medicamentos em uma possível segunda onda da Covid-19 caso não haja uma vacina até 2021. Foto: Reprodução/Facebook

O médico defende que a solução imediata para tratar a doença neste cenário é a medicação com hidroxicloroquina combinada com azitromicina ou azitromicina e ivermectina.

Wong afirma que remediar é um tratamento precoce e preventivo para reduzir os sintomas graves do novo coronavírus. “Se tiver dor de cabeça, febre e tosse, tome logo a hidroxicloroquina e pergunte depois. Só depois faça o teste”, afirma.

Nenhum dos medicamentos citados no vídeo têm comprovação científca de eficiência no tratamento da Covid-19. A azitromicina, por exemplo, é um remédio antibiótico indicado contra bactérias, e não ataca nenhum tipo de vírus.

De acordo com a Anvisa, também não há comprovação de que a ivermectina tenha efeito de tratar ou prevenir a doença. “Até o momento, não existem medicamentos aprovados para prevenção ou tratamento da Covid-19 no Brasil. Nesse sentido, as indicações aprovadas para a ivermectina são aquelas constantes da bula do medicamento”, esclarece a agência.

A hidroxicloroquina é o mais conhecido e polêmico desses medicamentos. A Organização Mundial da Saúde recomendou a suspensão de qualquer tratamento para a Covid-19 com este remédio, que “apresenta pouca ou nenhuma redução da mortalidade de pacientes hospitalizados infectados pelo novo coronavírus”.

A hidroxicloroquina continua a ser utilizada para o tratamento da doença, mas seu uso deve ser restrito apenas a pacientes clínicos com acompanhamento médico constante, conforme já verificamos aqui no Nujoc Checagem. Nenhum dos medicamentos citados no vídeo deve ser utilizado por pessoas que não estejam hospitalizadas em tratameto da Covid-19.

O Nujoc Checagem já verificou diversos boatos sobre esses medicamentos, como um vídeo de uma deputada que defende o uso indiscriminado da hidroxicloroquina, além de outro boato de que a ivermectina poderia impedir a replicação do novo coronavírus nos seres humanos.

Equipe NUJOC

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *