Antiviral para a COVID-19 testado inicialmente em camundongos tem alta eficácia?

 Antiviral para a COVID-19 testado inicialmente em camundongos tem alta eficácia?

Recebemos, por meio do aplicativo Eu Fiscalizo da Fiocruz (disponível para Android e IOS) uma postagem no Instagram da @sigagazetabrasil, no qual afirma a criação de um antiviral contra a Covid-19 e que demonstrou 99,9% de eficácia em camundongos, nas primeiras fases de teste. 

 Um antiviral é responsável por destruir ou impedir o desenvolvimento de um vírus da COVID-19. Segundo matéria publicada na ISTOÉ, a terapia utiliza tecnologia RNA silenciador de genes, chamada sIRNA, para atacar o genoma do vírus diretamente, o que impede a replicação do vírus. Os testes foram realizados com camundongos e nenhum vírus foi detectado nos pulmões dos animais. Os resultados sugerem que formulações de nanopartículas de siRNA podem ser desenvolvidas como uma terapia para pacientes humanos com covid-19. 

Foto: Reprodução

“O tratamento com siRNA específico para vírus reduz a carga viral em 99,9%. Essas nanopartículas furtivas podem ser entregues a uma ampla gama de células pulmonares e silenciar genes virais”, afirmou o pesquisador Nigel McMillan, professor e diretor do Programa de Doenças Infecciosas e Imunologia da Universidade de Griffith em matéria sobre o mesmo assunto no IG.  

A Terapia foi desenvolvida por Cientistas da Universidade de Griffith, na Austrália, juntamente com o centro de pesquisas City of Hope, dos Estados Unidos. O medicamento ainda não foi testado em humanos e está na fase inicial dos estudos. 

Equipe NUJOC